Timber by EMSIEN-3 LTD
Items filtered by date: Setembro 2017

Este espaço é para você, Leitor, enviar suas dúvidas e reclamações sobre questões do Município e nós buscaremos a resposta.

Envie sua mensagem para o e-mail: This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Publicado em FALA LEITOR

De maneira lúdica, crianças puderam desmistificar o ambiente hospitalar em Catanduva. A iniciativa faz parte do projeto Teddy Bear Hospital (Hospital do Ursinho) que atendeu 200 pequenos em campanha realizada na semana passada.

A ideia é mudar o conceito que as crianças têm do ambiente. Já que para muitos, pode ser considerado um local carregado. Para outros chega a ser assustador com agulhas e locais muito brancos. Pensando nisso, por quatro dias de campanha, alunos do ensino infantil puderam acompanhar como é feito o trabalho desses profissionais que salvam vidas. As aulas foram realizadas no Colégio Catanduva e na Casa da Criança Sinharinha Netto.

A organizadora do projeto, Moniele Cabrera, que está no terceiro ano de Medicina, explica que há nove anos o projeto é desenvolvido na cidade. “Nosso objetivo é mostrar às crianças que o hospital é um local de cuidado, além de aproximar as crianças da ‘figura’ do médico fazendo com que os pequenos percam o medo do atendimento e do ambiente hospitalar e ensinamos isso através de brincadeiras”, disse.

O Hospital do Ursinho é feito pela LC Fameca da IFMSA Brazil (Comitê Local da International Federation of Medical Students’ Associations of Brazil). De maneira divertida, as crianças aprendem em um mini hospital nas escolas como cuidar dos seus ursinhos de pelúcia, como se fossem médicos.

 

Sobre o Teddy Bear Hospital

O Teddy Bear Hospital, conhecido no Brasil como Hospital do Ursinho, foi criado em 1990 na Áustria. O objetivo é apontar para os pequenos que os hospitais são locais de cuidados. A ideia é fazer com que as crianças percam o medo dos médicos, além de aproximar os pequenos pacientes do profissional.

Em vários países, o projeto é desenvolvido em creches e escolas, em épocas em que as crianças estão saudáveis e não precisam de atendimento médico. Dessa forma ela pode ter uma ideia melhor de como é feito o cuidado na área da saúde e podem combater possíveis medos. A ideia é tornar essa aproximação benéfica para as crianças para outras ocasiões.

Publicado em CIDADES

A catanduvense Luisa Pimenta está de viagem marcada para a Alemanha, no próximo dia 11. A bailarina conquistou uma bolsa de um ano para se aperfeiçoar no ballet, na cidade de Stuttgart.

Em 2016, Luisa foi selecionada para o Youth America Grand Prix, festival de dança de New York, seletiva Brasil e depois participou da edição nos Estados Unidos. Lá a bailarina conquistou a bolsa de estudos para Alemanha, sendo ainda a única brasileira de sua categoria, concorrendo com mais de 130 bailarinos. No Festival Dança Catanduva 2016, Luisa conquistou cinco medalhas de ouro, sendo três solos e dois em grupo, além do prêmio de bailarina revelação do festival.

No Festival Passo de Arte, a dançarina conquistou um primeiro lugar, um segundo lugar e um terceiro lugar, sendo premiada nas três categorias que concorreu.
A bolsa de estudos é para a escola John Cranko Schulle, na cidade de Stuttgart.

 

Amor pela dança

Luisa Pimenta, também conhecida como Pimentinha, começou a dançar com quatro anos de idade, e concorreria nas competições no ano de 2013, já sendo premiada com segundo lugar na primeira competição de sua vida.

“Eu estou muito feliz em representar nossa cidade e nosso país nesse um ano na Alemanha, a bolsa é válida por um ano, mas ela pode ser renovada e espero que isso aconteça”, afirma Pimenta.

Publicado em CULTURA E EVENTOS

As equipes do Corpo de Bombeiros combateram 456 queimadas nos sete meses de 2017. O aumento chega a 29,1% no comparativo dos dois últimos anos, já que em 2015, período também marcado pelo clima mais seco, foram 353 ocorrências do tipo. A informação é do Capitão e Comandante do 2º Subgrupamento de Bombeiros José Luiz Ferrari Ferreira.

No ano passado, foram 438 queimadas no período de janeiro a agosto. Número 4,1% menor do que o visto neste ano.
Quando se analisa os dados só do mês passado, foram 79 incêndios em vegetação atendidos pelo Corpo de Bombeiros. Uma média de 2,5 ocorrências do tipo por dia. O aumento é de 36,2% no comparativo com o mesmo período do ano passado em que foram 58 ocorrências. Uma média de 1,87 registros a cada dia. Apesar do número menor no acumulado do ano, em agosto de 2015 foram 115 registros. Uma média de 3,7 incêndios em vegetação.

“O mês de setembro iniciou seco e sem previsão de chuva nas próximas semanas, portanto é importante que a população colabore e não provoque queimadas com o objetivo de limpar terrenos”, orienta Ferreira.

 

Orientações

Diante dos dias mais secos, algumas orientações são fundamentais para evitar incêndios. Uma delas é a de nunca atirar pontas de cigarro em locais inapropriados, principalmente em janela de veículos, além de falta de educação, pode resultar em multa de trânsito. Uma simples ponta de cigarro acesa pode incendiar uma floresta inteira.

Outra orientação é a de não fazer fogueiras, já que as fagulhas podem ser levadas pelo vento e ocasionam grandes incêndios. Nunca queime o lixo é outra dica da corporação. A sugestão é tentar reutilizar ou reciclar. Caso não haja essa possibilidade deposite- o de maneira adequada para que seja feita a coleta. Não solte fogos de artifício próximo a pastagens é outra orientação. As crianças devem ficar longe de fósforos e isqueiros, já que é perigoso e os resultados são desastrosos. Atenção também ao usar velas. Elas podem parecer inofensivas, mas podem causar incêndios de grandes proporções.

Se você possui terreno em área urbana é importante mantê-lo sempre limpo, livre de lixos e vegetações. Para aqueles que moram em área rural, a dica é a de manter as divisas da propriedade devidamente capinada.

Desta forma você evita que caso ocorra um incêndio na vegetação da propriedade vizinha, ele se alastre para a sua.
Nunca solte balões, já que além de ser crime ambiental, esta prática pode causar tragédias. Se ver algum principio de incêndio, ligue para o Corpo de Bombeiros pelo 193 ou (17) 3531-9620.

Publicado em POLÍCIA

A 18ª Edição do Festival de Teatro de Catanduva tem inscrições abertas para oficinas formativas. São três atividades do tipo, oferecidas de graça e voltadas para grupos ou interessados em artes cênicas. Temas como interpretação, improvisação e expressão corporal serão abordados. O Festival começa na sexta-feira (8) com várias atrações.

A primeira oficina é a de Teatro Ambulante, com o Grupo Trapo de São Paulo. A aula será no sábado (9) das 9 as 13 horas na Estação Cultural. Ela é voltada para jovens com idade entre os 8 e 17 anos. A atividade deverá abordar noções de interpretação, expressões corporal e vocal, improvisação e criação de esquetes teatrais.

Já a segunda oficina terá como tema “A improvisação a partir do sistema dos viewpoints”, que será ministrada pela artista Laís Marques, orientadora do Projeto Ademar Guerra. O trabalho tem o objetivo de ampliar a qualidade da escuta e presença cênica, aprimorando a formação dos participantes, com público a partir de 15 anos. A atividade será na terça-feira (12) das 19 as 22 horas na Estação Cultura.

“Representação e o Fazer Teatral” é o tema da terceira oficina, com Carlos Mendes. As aulas serão nos dias 13 e 14 de setembro, das 19 as 22 horas, no Centro Cultural. O público-alvo são pessoas a partir dos 15 anos. A atividade terá discussões sobre o conceito de expressão corporal, análise de gestos e a investigação sobre as múltiplas formas possíveis de expressões.

As inscrições podem ser feitas pessoalmente no setor de Oficinas Culturais que fica na Estação Cultura (rua Rio de Janeiro, nº 100), ou pelo telefone (17) 3531-5107.

 

Sobre o Festival

O Festival de Teatro de Catanduva que chega a 18ª edição neste ano começa na sexta-feira (8) e terminará em 17 de setembro.
A iniciativa foi viabilizada por uma parceria da Secretaria de Cultura, com o Sesc, O Regional e os coletivos artísticos catanduvenses: Sobrado Verde Produções, Os Bardoso, Cia FUA, Núcleo Sala 18, Grupo Flor de Chita, Associação Dell’arte e Only Jazz.

O Festival conta com o apoio da Secretaria de Estado da Cultura, da organização social Poiesis e Projeto Ademar Guerra. Na programação, estão apresentações de grupos locais e companhias de outras regiões. Quatro delas são da Capital e uma de São José do Rio Preto (Cia GAL). Os espetáculos poderão ser acompanhados no Sesc Catanduva, Praça 9 de Julho, Centro Cultural e Zoológico Municipal. Todas as atividades são de graça.

Publicado em CULTURA E EVENTOS

Uma usina que pertence a região de Catanduva foi multada em R$ 554 mil por queimada. Foram 179 hectares que pegaram fogo no mês passado. Entre os trechos invadidos pelas chamas estava plantação de cana-de-açúcar, Área de Preservação Permanente (APP) e reserva legal das propriedades. A informação é da Polícia Ambiental de Catanduva a questionamento encaminhado pela reportagem de O Regional.

Em entrevista, o 1º Tenente da Polícia Ambiental de Catanduva Alonso Wendel Ferreira da Silva explica que mesmo quando não coloca fogo na área, a usina é penalizada já que a área é de responsabilidade dela. “A orientação que temos é que a população não ateie fogo em hipótese alguma, pois isso gera danos irreversíveis ao meio ambiente e a qualidade do ar, aumentando o número de internações e prejudicando principalmente a saúde das crianças e dos idosos”, explica Silva.

 

Em sete meses, mais de R$ 4,6 milhões em multas

De janeiro a julho deste ano, a Polícia Ambiental aplicou mais de R$ 4,6 milhões em multas por queimadas. A quantia vista só naquele período já era 58% maior do que a de janeiro a julho de 2016, em que as equipes aplicaram R$ 2,9 milhões em multas.

No período, eram 267 focos de queimadas, número que também era superior ao registrado em 2016, que teve 255 focos de queimadas.  A maior parte de área atingida pelas chamas neste ano foi a da cana, que responde a 3,6 mil hectares, enquanto que no mesmo período do ano passado eram 2,4 mil hectares. As multas chegaram a R$ 3,5 milhões neste ano só em áreas canavieiras valor acima do visto em 2016 (R$2,8 milhões).

 

Piora na qualidade do ar

Foi em agosto deste ano que Catanduva chegou ao posto de terceira cidade paulista com pior qualidade do ar. Dos 29 municípios que contavam com rede automática na época, dois estavam com índice ruim. Um com qualidade do ar muito ruim e outros 12 com índice moderado. Os dados levavam em consideração dados da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB).

Catanduva só perdeu para Ribeirão Preto com nível de 125 em MP 10 (material particulado, partículas inaláveis) e para Cubatão que chegou a 119. A Cidade Feitiço teve qualidade do ar em 85. O poluente é puxado principalmente pela fumaça preta e pelas queimadas urbanas e rurais. Quanto maior o índice, maior a polução e consequentemente pior a qualidade do ar.

Publicado em CIDADES

Os suspeitos W.C.R., de 25 anos e F.P.S., de 27 foram presos, acusados de roubo, na noite de quarta-feira (06), em Tabapuã.

Segundo o boletim de ocorrência, por volta das 23h45, policiais militares foram chamados para atender um caso de roubo, em uma residência localizada na rua Antônio de Crescenzo, no Centro.

No local, foi apurado que os bandidos entraram no imóvel após arrombarem a porta de um dos quartos, onde foi roubada uma carteira com documentos pessoais e a quantia de R$ 200, além de dois maços de cigarros.

Na ocasião, a vítima de 75 anos informou que enquanto um dos suspeitos o agarrou pelo pescoço, o outro pegou a carteira e os cigarros e fugiu.

Os policiais passaram a patrulhar as imediações e se depararam com os acusados na rua Cezarino Brugugnolli, em atitudes suspeitas.

Depois de serem abordados, os bandidos foram reconhecidos pela vítima, sendo ambos autuados em flagrante pelo crime de roubo, sendo recolhidos na cadeia, onde aguardarão pelo posicionamento da Justiça.

Publicado em POLÍCIA

Com ventos superiores a 250 km/h, o furacão Irma arrasou a costa norte de Cuba neste sábado (9). A destruição foi parecida com a que foi vista em outras ilhas do Caribe ao longo da última semana. O Irma passou pela província de Ciego de Avila por volta da meia-noite local.

A imprensa estatal afirmou que foi a primeira vez desde 1932 que o olho de um furacão categoria 5 atingiu terra firme. Nos dias anteriores à chegada do Irma, o governo da ilha evacuou dezenas de milhares de turistas estrangeiros de resorts na costa norte. Mais de 1 milhão de pessoas deixaram suas casas nas zonas vulneráveis do país.

Publicado em BRASIL E MUNDO

Um jovem de 20 anos foi preso por tráfico de drogas na noite de quinta-feira (31), no bairro São José, em Urupês (SP). De acordo com informações da polícia, o suspeito praticava o crime por “delivery” há aproximadamente três meses. Ele vendia o entorpecente pelo aplicativo WhatsApp e entregava a domicílio.

Ainda segundo a polícia, ele foi flagrado praticando o crime após uma denúncia e detido. Foram apreendidos um celular, dinheiro e drogas. O jovem foi encaminhado à cadeia de Catanduva (SP).

Publicado em POLÍCIA

O Vereador Nando Salim tem participado ativamente junto ao Prefeito Lairto Piovesana na busca de soluções para o término da obra da Ponte do Jardim Acapulco.

Publicado em POLÍTICA E NEGÓCIOS
Page 1 of 2